Um poema para minha mãe


“Um anjo que caiu lá do céu ou algum presente de Papai Noel?
Personagem perfeita para um cordel
Tão simples e tão artista,
tão amável e altruísta

Santa, imaculada,
vive dizendo que ama a minha risada
Me embala com alma valente
desde o primeiro momento que surgi em seu ventre
Vela meu silêncio até que no sono eu caia profundamente,
mas é só ela sair que sua ausência meu corpo sente

Então ela volta
e me faz um carinho
me sinto tão pequenino!

Mãe é calor, é paz, é amor sem fim
Que qualquer temor torna-se pequeno quando estende sua mão para mim
Seus carinhos e sorrisos um verdadeiro farol a me guiar
E mesmo que não esteja mais aqui em terra firme será a estrela mais reluzente a brilhar

Mãe é sempre mãe
Em sua resplandecência, uma calmaria
Nas suas atitudes e conselhos, a melhor parte do nosso dia

Não existe nada mais rejuvenescedor que o amor de uma mãe
Para ela, crianças sempre seremos
até mesmo depois que crescemos
Bolo de banana no café e de brinde, um cafuné
Mas afinal, o que tem essa mulher?
Ela é mágica, angelical
Forte e vital

Ah, se as mães não morressem nunca.

Por algumas vezes penso e me lamento no mesmo segundo:
“Uma pena que Carlos Drummond de Andrade não tornou-se rei do mundo”

Beatriz Aguiar

(Na poesia ‘Para Sempre’ , Carlos Drummond de Andrade cita que se fosse o rei do mundo, colocaria uma lei: a de que mães não morrem nunca).

Poesia dedicada para a inigualável Abgail Costa Aguiar (1953 – 2010)

Que saudades, minha mãe.

Beatriz Aguiar
Sobre mim

Criadora e criatura do Since85. Tem o humor mais oscilante da internet, viciada em café, livros, rock e metal progressivo.

TALVEZ VOCÊ TAMBÉM GOSTE

Coisas que mais amo em você
8 coisas que mais amo em você ♥
June 21, 2017
Em cada novo ano um aprendizado - Since85
Em cada novo ano um aprendizado
June 16, 2017
126 mil vezes obrigada
126 mil vezes obrigada!
June 06, 2017
Não se culpe por dar-se um tempo Since85
Não se culpe por dar-se um tempo
May 04, 2017
As várias versões de mim
As várias versões de mim
March 17, 2017
Nada dura para Sempre - Since85
Nada dura para sempre
March 13, 2017
Aniversário do blogSince85
731 dias de Since85. ♥
February 10, 2017
Guns N' Roses - Not In This Lifetime Tour - Curitiba
Guns N’ Roses :: Not In This Lifetime Tour :: Curitiba
December 07, 2016
Ilustração
Oi pra você, fim de outubro
October 25, 2016

Comentários via Facebook

18 Comentários

Angélica
Responder 16/05/2017

Que coisa mais linda. Quisera eu poder expressar tamanho amor em palavras. Infelizmente não tenho esse dom, e parabenizo vc maninha que soube tão bem explicar através de um poema tudo o que a nossa rainha representou pra nós!! ♥♥

    Beatriz Aguiar
    Responder 16/05/2017

    A mãe será sempre a mulher mais incrível e cheia de amor que conheci. E será sempre minha inspiração pra escrever sobre o amor. ♥

    Beijo mana.

Bárbara Rigathi
Responder 16/05/2017

é tão lindo ver um amor tão puro assim
nada como amor de mãe mesmo.
lindo Bea.

Maressa Antunes
Responder 16/05/2017

Simplesmente lindo!! Que poetisa!! <333333333

    Beatriz Aguiar
    Responder 16/05/2017

    Poxa. Obrigada! É a minha musa inspiradora que fez isso comigo e com o meu coração. ♥

Priscila Gonçalves
Responder 17/05/2017

Quanta delicadeza nesse poema <3 Sua mãe, lá onde está agora, está muito feliz e grata pela filha que vc é, por ainda sentir esse amor por ela e seguir seu caminho como uma pessoa de bem. E eu concordo com o Drummond, por isso temos que aproveitar o tempo que temos com ela!
Beijo grande minha amiga!

    Beatriz Aguiar
    Responder 22/05/2017

    Ah, gratidão Pri! ♥
    Teu comentário aqueceu meu coração. Obrigada pelo carinho :)

    Mega beijo pra ti!

Simone Benvindo
Responder 17/05/2017

Que lindo, estou emocionada <3 Mão é mãe, o ser mais amável e maravilhoso que Deus criou.

Lari Reis
Responder 17/05/2017

Amor de mãe é tão poderoso que transborda da gente em qualquer circunstância, né? Tenho certeza, Bia, que você sempre vai carregar o melhor dela consigo.
<3

Thaís Gualberto
Responder 21/05/2017

Lindo poema, Bia! <3

joydaviz
Responder 24/05/2017

Bea, seu poema ficou lindo. Eu amo poemas, mas não consigo escrever um :(
Fico boba com a sua semelhança com a sua mãe, parece até aquelas novelas que uma mesma atriz faz a personagem da mãe jovem e depois faz o papel da filha. hahaha
Vocês são lindas! ♥

    Beatriz Aguiar
    Responder 30/05/2017

    Ah, muito amor pelo teu comentário, Joy. ♥
    Eu amo parecer com ela. Amo!

    Um beijo enorme :*

Jamile
Responder 11/06/2017

Que lindo, Bea. De fato, o mundo seria outro se as mães nunca se fossem. A minha está comigo ainda, mas é inevitável sentir falta dela durante o dia, chegar em casa e deitar na cama dela até ela finalmente voltar do trabalho.

    Beatriz Aguiar
    Responder 16/06/2017

    Que lindo ser tão grudadinha assim. Eu também era com a minha, agora imagine a falta que ela faz nesses mais de 7 anos. Aproveite bem a sua. ♥

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

comenta aí, vai!