Eu assisti: “Quase Famosos” (2000)


No último fim de semana — mais uma vez! — assisti ao filme Quase Famosos na Warner. ♥ Aí pensei “como nunca falei sobre ele no blog? COMO!?” HAHA. Ele é de longe o filme mais fiel ~ E FODA PRA CARALHO! ~ dos filmes que mostram o que rolava em torno do Rock setentista. Festas e mais festas, brigas de egos constantes, groupies por todos os lados, muito Rock, muitas drugs, e muitas.. mas muuuuitas viagens ácidas. HAHAHAH

DADOS DO FILME:

Ano: 2000
Gênero: Comédia dramática.
Elenco:
 Patrick Fugit, Billy Crudup, Kate Hudson, Jason Lee, Frances McDormand, Zoey Deschanel, Jimmy Fallon.
Sinopse: Um fã ávido por Rock’n’roll consegue um trabalho na revista americana Rolling Stone, para acompanhar a banda Stillwater em sua primeira excursão pelos Estados Unidos. Porém, quanto mais ele vai se envolvendo com a banda, mais vai perdendo a objetividade de seu trabalho e logo estará fazendo parte do cenário rock dos anos 70.

Stillwater

Stillwater, banda fictícia do filme.

OPINIÃO:  É obrigação para todos jornalistas musicais (alô, Lari! <3) e todo grande fã de rock n’ roll assistir a esse filme super bem recebido pela crítica especializada. Sério. Autobiográfico, é através dele que o diretor e roteirista do longa nos conta sobre o seu início como crítico musical na revista Rolling Stone. Fora das telas, ao invés de viajar com a Stillwater — banda do filme —, Crowe aos 15 anos de idade acompanhou o grandioso Led Zeppelin em uma de suas turnês! Foda, não é mesmo?

O longa metragem possui inúmeras referências à banda, como por exemplo, quando a Stillwater contrata um empresário renomado e tocam pela primeira vez um show agenciado por ele. Segue a cena dentro do carro com os integrantes enquanto o sol entra pelas janelas, alternando com a paisagem de Nova York. Nesse instante lembrei de The Song Remains the Same, DVD do primeiro show dos Zeppelin na América. Um fato engraçado é o guitarrista da Stillwater gritar em cima de um telhado chapadão de LSD: “Eu sou um Deus dourado!“, enquanto na vida real (ou quase real! porque, né) foi dito por ninguém menos que Robert Plant. Obs: Eu queria ter visto isso!

O baita choque no guitarrista da Stillwater quando ele encostou no microfone durante o show, caindo duro no chão no meio do palco aconteceu fora das telas também: Eu sei que esse lance rolou com o Keith Richards, guitarrista dos Rolling Stones. Já sacaram que esse filme é uma enciclopédia do Rock, né?!

Outro destaque é a personagem Penny Lane, nome-referência ao título da canção dos Beatles e à imagem da groupie Bebe Buell (mãe da Liv Tyler e groupie mór dos anos 70). Talvez ela seja uma fuga do estereótipo comum de como são vistas até hoje, dando uma leve ‘humanizada’ em Penny no decorrer da história. Mostra o lado B da parada: a groupie que se apaixona verdadeiramente por seu amante rockstar. E o figurão é Russel Hammond (será que o sobrenome surgiu da marca Hammond?), guitarrista da Stillwater, cara bem estilão anos 70.

Quase Famosos o filme

Russel Hammond, William Miller (personagem que retrata a vida do diretor) e Penny Lane.

O filme carrega personagens maravilhosos (que parecem ter vida própria fora das telas), um figurino impecável extremamente de acordo com a época, inúmeras referências aos grandes artistas da década de 70 e… música, muita música boa como trilha sonora. ♥ Eis a fórmula perfeita para um filme encantador como Quase Famosos.

CONSIDERAÇÕES FINAIS: Amo Rock dos anos 70 e não é segredo pra ninguém que me conheça. Todas as bandas que me influenciaram musicalmente foram grandiosas nessa época: Beatles, Pink Floyd, Led Zeppelin. Época do som mais cru e psicodélico, porém muito amadurecido em cada uma das bandas. Acho que se escolher alguma delas que transpareça tudo que está relacionado ao rock dos anos 70 (e que mostram no filme), sem dúvida seria Led Zeppelin. Não à toa, é todo baseado nas vivências do diretor-roteirista de “Quase Famosos“, Cameron Crowe, principalmente durante essa turnê com os Zeppelin.

EXTRAS: ~ A banda Stillwater, é a mistura dos três grupos que o diretor adora: Led Zeppelin, Allman Brothers e Lynyrd Skynyrd~ Quase Famosos teve trilha sonora criada pela guitarrista Nancy Wilson, do grupo de Rock (também 70’s) Heart, Nancy era esposa do diretor na época em que o filme fora produzido. ~ O grande ator Seymour-Hoffmann interpreta o verídico Lester Bangs, crítico que faleceu em 1982 e é considerado nos Estados Unidos um dos ‘papas’ do jornalismo musical. ~ O empresário da banda é o JIMMY FALLON! Não tem como não rir dele de empresário-musical-figurão. O editor da Rolling Stone que aparece no filme realmente existiu: Ben Fong-Torres foi o editor chefe da revista entre a década de 70 e 80:

ben-fong-torres-paul-mccartney

Beng Fong-Torres e Paul McCartney.

O filme é simplesmente incrível e recomendo sem medo algum.
Você já viu? Conta pra mim 😉

Um abraçasso, Feliz Natal e um 2017 muito melhor para todos nós!

Beatriz Aguiar
Sobre mim

Criadora e criatura do Since85. Tem o humor mais oscilante da internet, viciada em café, livros, rock e metal progressivo.

Comentários via Facebook

15 Comentários

Lari Reis
Responder 22/12/2016

Eu sou apaixonada por esse filme! Não consegui escrever sobre ele até hoje porque jamais dei conta de algo tão leve e objetivo quanto o post que você fez :)
A imagem do ônibus é minha "foto de capa" no Facebook já há um bom tempo, entre indas e vindas. E um comentário aleatório: Liv Tyler <3 Uma deusa nascida desse meio, amém! haha

    Beatriz Aguiar
    Responder 26/12/2016

    Ah, que bom saber que tu gostou da minha opinião. Normalmente quando gosto DEMAIS de um livro/filme sempre fico com receio de não ter sido clara o suficiente ao ponto de quem ler se interessar pela obra. Mas depois de ler teu comentário, fico mais tranquila! <3
    Liv Tyler, musa! Misturar Bebe com Tyler é foda também, né? Mistura mágica!

    Um beijo, mineirinha linda! :*

      Lari Reis
      Responder 27/12/2016

      Entendo essa sua sensação de achar que as coisas não ficam claras quando a gente fala de algo que gosta muito. Compartilho disso! Hehe :)

Grazy Bernardino
Responder 03/01/2017

Um feliz 2017 Bea! Que seja maravilhoso, cheio de paz!

    Beatriz Aguiar
    Responder 04/01/2017

    Feliz 2017, Grazy!
    Que seja um ano lindo para nós, com muita paz, saúde e amor!
    Um beijo enorme :)) ♥

stefhanief
Responder 08/02/2017

Eu amo este filme de uma maneira que não sei explicar ♥

www.nossorelicario.com

    Beatriz Aguiar
    Responder 08/02/2017

    Filme puro amorzinho! ♥
    ÊÊÊ, fico feliz de te ver aqui, andei ausente mas tô voltando com tudo! ;* Sté

Rafaela Volpiani
Responder 21/02/2017

AMO ESSE FILME <3333

Ana Toscano
Responder 21/02/2017

esse filme é foda! sem mais!

Carolina Freitas
Responder 21/02/2017

preciso ver esse filme!

Bárbara Rigathi
Responder 21/02/2017

Esse filme é surreal mano!

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

comenta aí, vai!