O que eu nunca disse para minha mãe


Oi, mãe.

Como vão as coisas? Por aqui vamos levando do jeito que dá: uns dias mais fáceis, outros nem tanto. E depois desses 5 anos (e 1 mês) continua sendo tudo muito difícil. A falta física da mãe é enorme. Olha o tempo que já não tenho mais o teu abraço? Fique sabendo que não me esqueço dele um dia sequer. Era o melhor e mais reconfortante abraço do mundo. E quando tudo parecia desabar ao meu redor, teu colo era o lugar mais seguro pra me abrigar até a tempestade toda passar. E a energia boa e leve que a mãe emanava naturalmente? Era singular, inexplicável. Mas será que pelo menos agradeci como deveria? Sempre me pego pensando nisso.

Lembro das minhas birras com a senhora no auge da minha ‘aborrescência’ e isso me corta o coração. Eu com a minha inexperiência, descontando minhas insignificantes frustrações e te falando coisas absurdas. Será que depois, aqueles meus pedidos desesperados por desculpas realmente apagavam a tristeza do teu coração? Saiba que a senhora foi minha grande melhor amiga, a primeira e continua sendo única. Não me lembro de ter dito com essas palavras. A senhora sabia disso enquanto ainda estava aqui comigo? Tua amizade me faz falta. Muita. No fundo a senhora sabia disso, né? Sempre contei tudo da minha vida esperando ouvir o teu ponto de vista, isso desde criança. Nossa amizade é antiga! Lembro como se fosse ontem quando contei que estava namorando e que estava apaixonada. Vi a felicidade nos teus olhos, brilharam além do normal. E quando dizia “te amo” pra mãe, será que foi intenso o suficiente a ponto de não parecer só mais uma frase dita? Me dói muito hoje subir as escadas do prédio e não mais ouvir o teu canto ecoar junto das tuas músicas favoritas. Adorava cantar enquanto preparava o almoço ou fazia pão caseiro. Bah, senti agora até o aroma dele que pairava na cozinha. E a receita daquele teu “pão de pão” que eu não peguei? Ou, aquele bolinho de chuva escaldado que só a mãe sabia fazer e nunca mais comi? Guardo o gosto deles na lembrança, até hoje. Sempre lembro do sabor num dia de chuva, como o de hoje.

Mas a vida não para né, mãe? Muita coisa aconteceu desde abril de 2010 pra cá. Posso dizer que essa foi a fase que mais amadureci e também a mais difícil. Tive de lidar com problemas que até então o pai e a mãe sempre me protegeram. E vi que tava na hora da tua menina caçula se transformar em uma mulher de verdade. De vez.

MUITO OBRIGADA, dona Abgail Costa Aguiar.
Enquanto eu viver, a senhora será sempre lembrada. O que sou hoje devo à senhora.

Beatriz Aguiar
Sobre mim

Criadora e criatura do Since85. Tem o humor mais oscilante da internet, viciada em café, livros, rock e metal progressivo.

TALVEZ VOCÊ TAMBÉM GOSTE

Coisas que mais amo em você
8 coisas que mais amo em você ♥
June 21, 2017
Em cada novo ano um aprendizado - Since85
Em cada novo ano um aprendizado
June 16, 2017
126 mil vezes obrigada
126 mil vezes obrigada!
June 06, 2017
Um poema para minha mãe
Um poema para minha mãe
May 15, 2017
Não se culpe por dar-se um tempo Since85
Não se culpe por dar-se um tempo
May 04, 2017
As várias versões de mim
As várias versões de mim
March 17, 2017
Aniversário do blogSince85
731 dias de Since85. ♥
February 10, 2017
Guns N' Roses - Not In This Lifetime Tour - Curitiba
Guns N’ Roses :: Not In This Lifetime Tour :: Curitiba
December 07, 2016
Ilustração
Oi pra você, fim de outubro
October 25, 2016

Comentários via Facebook

34 Comentários

Ana Soares
Responder 11/05/2015

Oi, Bia.
Não consigo nem imaginar o tamanho da dor que você sentiu e sente.
Onde quer que esteja, ela teria orgulho de você. É o que as mães fazem, se orgulham e no amam incondicionalmente.
Beijos, Ana do dia ♥

    blogsince85
    Responder 14/05/2015

    Oi, Ana.. seja bem vinda.
    Ó, nem queira saber, viu.. é a maior dor que podemos sentir.
    Um muito obrigada pelas palavras de carinho.
    Beijo grande e volte mais vezes.

    Bia

Julia Thetinski (@juliathetinski)
Responder 11/05/2015

Oi Bia, precisei pular umas partes pra não inundar o escritório. <3 Fica tranquila sempre, ela está perto de você. Beijo no coração.

Angélica Aguiar
Responder 11/05/2015

É minha querida irmã caçula, o tempo passa e algumas perdas são inevitáveis. O problema é quando elas acontecem cedo demais né? Não estamos preparados pra perdas repentinas que chegam sem avisar e num instante levam da gente o que temos de mais precioso na vida. Como sempre dizem: "Mães deveríam ser eternas". Mas elas são eternas sim, em nosso coração, em nossas lembranças boas, em nosso amor recíproco. Realmente nossa mãe era tudo isso e muito além do que tu disses, na verdade é impossível explicar em palavras tudo o que ela representou em nossas vidas.
Hoje depois de cinco anos sem ela físicamente ela continua muito forte no nosso dia-a-dia, como tu disse, lembramos dela a cada momento, em uma música que toca e que sabemos que ela gostava, em um programa de TV que ela assistia, em alguma comida que de longe não chega a ser a delícia imcomparável que ela fazia. Enfim, ela se tornou um anjo que continua a nos zelar mesmo sem que a gente perceba, porque ela está por perto, sempre esteve e este amor que ela sempre nos dedicou está muito além da vida.
Que familia linda ela nos deu. Agradeço por fazer parte dela e por ter vcs todos em minha vida pra sempre. E vc minha caçulinha, sabes que tenho um orgulho enorme de vc e sempre terei.

Te amo-te!! <3

    blogsince85
    Responder 14/05/2015

    Minha irmã, obrigada por todo o carinho e companheirismo de sempre. Com certeza minha vida ainda é colorida por causa de vocês, minha família, meu porto seguro. E claro, o teu cunhado que tá sempre me aturando. :D
    E eu sim que sempre senti um orgulho.. imenso.. de ser tua irmã, de fazer parte da nossa família.
    Te amo, Dé. Muito.

    Bia

Mari Bomfim
Responder 12/05/2015

Estou em lagrimas! Lindo texto!

Bruna
Responder 12/05/2015

Bia, me dói no coração quando eu penso que você teve que passar (e ainda passa) por isso...
Perder a mãe cedo é uma dor sem comparação, você pensa que o coração está tranquilo depois de certos anos, com saudades que demonstram muita admiração e menos dor, mas as lágrimas continuam vindo. Perdi a mulher que me criou quando tinha 10 anos, era minha prima. Enquanto minha mãe tinha que ir trabalhar para garantir meu presente e futuro, era ela quem fazia o papel de mãe, me dava carinho, atenção, reprimendas, mesmo tendo o filho dela para ter que dar tudo isso. Ver ela fraca, doente, parecendo mais morta do que viva, aparece até hoje nos meus pesadelos... Ainda assim lembro do sorriso dela e de como ela ficava enquanto tocava Anjos do Hangar, ela era tao linda! Quase 10 anos se passaram, mas o amor ainda permanece intacto.
Sinto orgulho de você e sei que ela também se orgulharia de quem você se tornou, uma pessoa tao especial.
Lindo seu texto, me emocionei e acabei chorando junto...
Super beijo pra ti!

    blogsince85
    Responder 14/05/2015

    Ai, Bru. Nem me fala.
    Quando escrevi esse texto, tive que dividi-lo em dois dias porque queria lembrar de muitas coisas, e nem coloquei tudo o que queria. Foram dois dias duros pra mim, o tempo passa mas a saudade só aumenta. E não saber lidar com essa saudade da presença física é natural de nós seres humanos, nascemos assim mesmo.
    E quando eu iria imaginar que tu passou por algo assim? Meus sentimentos, mesmo, de coração de filha pra coração de filha. <3
    Essas perdas são irreparáveis, por muitas vezes sonho com minha mãe também. É o que me apazigua um pouco o coração. Antes tinha sonhos bem ruins pelo que passamos na época ://
    Tu és uma linda. Te adoro muito, tenho um carinho ENORME já.
    Um beijo.

    Bia

fabianamaio
Responder 12/05/2015

Ai meu Deus! Chorei o texto inteiro. Com certeza ela estará sempre olhando por você! Beijosbeijos.

Aline Molleri
Responder 12/05/2015

Cebolas, malditas cebolas em meus olhos.

Lindo post, não consigo imaginar essa dor porque ainda tenho a minha mãe comigo mas acredito que sua mãe está em paz e satisfeita pela filha que criou :)

www.hipermetropiafashion.com.br

    blogsince85
    Responder 14/05/2015

    Ai, Aline! Sei como são essas benditas cebolas >,<
    Nem pensa nisso, não. Só aproveita bastante ela e dê muito amor!
    Obrigada, minha linda. De coração. <3
    Um beijo grande.

    Bia

nathalyhimmel
Responder 12/05/2015

:( Quando já não temos mais tempo, parece que não aproveitamos tanto quanto deveríamos né? Lindo post! Saiba que tudo que vc escreveu, deve enche-la de orgulho lá de cima. Um beijão Bia :*

https://blogdahimmel.wordpress.com

bloganashamuitas
Responder 12/05/2015

A tua mãe foi-te roubada, precisamente na altura em que começámos a dar-lhe o reconhecimento que elas merecem. Mas podes ter a certeza que ela está, algures, a ouvir-te, ver-te e amparar-te :) Beijo. Gostei tanto que partilhei num grupo de escrita a que pertenço.

    blogsince85
    Responder 14/05/2015

    Ana, minha amiga "portuguesa com certeza" :))
    Muito obrigada pelas belas palavras. Em cada frase que leio, sinto-me um tanto apaziguada. Acredito nisso, ela está a olhar por mim. <3
    E obrigada pelo carinho, viu? Muito bom saber que alguém gosta dos meus textos.
    Um beijo grande, minha querida.

    Bia

amandahillerman
Responder 12/05/2015

Bia que texto mais lindo e sincero. Meu pai sempre fala que a gente tem que viver cada momento, curtir cada coisa que a vida oferece. Seu relato em detalhes das memórias gostosas me fazem perceber que você realmente fez isso! Lembrar de cada bolo de aniversário, bolinho de chuva ou cada vez que você a ouviu cantando enquanto subia as escadas. <3
Achei vocês muito parecidas! Pode ter certeza que sua mãe está com você e seus irmãos, a um pensamento de distância de cada um, cuidando e zelando! :*

    blogsince85
    Responder 14/05/2015

    Ah, Mandy. <3
    Pegasse bem a ideia inicial do post: VIVER CADA MOMENTO.
    E tu és iluminada, te gosto muito. Sinto uma paz e um carinho imenso quando leio teus recadinhos. Brasília é logo ali, né? Queria que fosse pertinho mesmo :)
    E nós duas, parecidas? Imagina, nem somos. <3
    É tão gostoso quando dizem isso. Amo ouvir/ler isso!
    Obrigada pelo carinho de sempre, viu?
    Um beijo, minha lindeza.

    Bia

Diva R. Hernández
Responder 13/05/2015

Lindo, Bii! Amo ler sobre tua família, ver teu sentimento completamente desnudo, entregue, cheio de amor (desse transbordante que tua mãe tinha).
Tenho orgulho de ti minha amiga!! Na pessoa que tu te tornou. E pode ter certeza que tua mãe (que era linda e tais a cara dela) sente muito orgulho de ti também. E pra deixar claro, não senti tristeza em ler o teu texto, meu coração só se encheu de alegria e boas emoções.
Parabéns, parabéns por esse amor, por reconhecer que tu errou e ter pedido perdão e sem ter vergonha alguma expôs aqui. Parabéns! Tens o dom da palavra garota. Um beijo no coração e fique bem!!

    blogsince85
    Responder 14/05/2015

    Obrigada, minha amiga de infância mais linda. <3
    É muito bom ler isso, não sabes o quanto. Só o tanto que tu conheceu da mãe, tu sabes o quão especial ela foi na vida de todos. Era um anjo lindo.
    Obrigada pelas palavras, minha linda. Mesmo! <3
    Um beijão e aparece mais por aqui :)

    Bia

Iandara
Responder 22/05/2015

♥ que lindo... ♥

Bia Martins
Responder 26/05/2015

Nossa, xará, que texto lindo. Foi o mais bonito do dia das mães que li, com certeza. Sua mãe deve mesmo ter sido uma pessoa maravilhosa.

beijo.
www.belatriz.info

    blogsince85
    Responder 26/05/2015

    Obrigada, xará <3
    Muito bom saber que você leu e que gostou. Deixei meu coração falar, mas se eu fosse falar TUDO o que eu queria, o texto não acabaria nunca. É tanta saudade que não cabe em mim, que tenho que expôr aqui.
    Um beijo :))

    Bia

    blogsince85
    Responder 26/05/2015

    P.s: Ela foi maravilhosa mesmo. E continua, no coração de quem teve o doce prazer de conhecê-la. <3

Luiza De Almeida
Responder 28/05/2015

Preciso dizer que chorei litros aqui? Uma homenagem linda, aposto todas minhas que foi uma grande mãe. Fique na paz, ela está feliz.

Leiliane Fontenele
Responder 03/06/2015

Homenagem linda! Mãe é única. Sempre penso que devemos agradecer pela oportunidade do que foi vivido. Vou continuar por aqui olhando seu blog. ;)

Nane

    blogsince85
    Responder 03/06/2015

    Obrigada, Nane :))
    Com certeza, mais do que a saudade, existe o meu agradecimento eterno pela mãe que tive. Volte sempre, viu?
    Beijo grande ;*

    Bia

maritrindade
Responder 05/06/2015

Bia, que lindo texto esse seu... Chorei ao lê-lo, com suas lembranças, sua mãe era realmente uma mulher admirável, tenho certeza de que ela se orgulha muito de você e onde estiver está zelando e guardando você. Foi meio que uma lição para mim, viu? Para que eu possa aprender a dar mais valor a minha mãe, com todos os defeitos...
Xero

http://mulherpequena.wordpress.com

    blogsince85
    Responder 06/06/2015

    Ah, que linda você, Mari.
    Minha mãe foi um anjo lindo que habitou esse planeta por um descuido de Deus. É a única explicação que encontro. Foi uma mulher completa, exemplar e cheia de amor em tudo que fazia.
    Creio que tu pegou bem a essência do texto, valorizar sempre nossas mães.
    Obrigada pelo carinho e um beijão!

    Bia

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

comenta aí, vai!